As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

Como preparares o teu futuro em casa

Como

Estar em casa dá-te a possibilidade de mergulhares fundo nos teus desejos em termos de carreira. A partir daí, podes considerar que passos dar a seguir na tua vida profissional. Quer estejas quase a começar o teu primeiro emprego ou à procura de uma mudança depois de vários anos no mesmo cargo, agora é a altura perfeita para preparares o teu futuro em casa.

Sendo assim, aqui estão algumas dicas para te ajudar a dar o pontapé de partida na tua carreira, a partir de casa!

Descobre o que queres fazer

O primeiro passo antes de te candidatares a um emprego é encontrar o tipo de trabalho que te faz feliz. O tempo em casa dá-te a oportunidade única de pensares sobre o que te imaginas a fazer daqui a 5, 10 ou 20 anos. Não só deves escolher uma área de trabalho mas também deves pensar sobre como queres que seja o teu dia-a-dia no trabalho.

Queres estar sempre ‘out and about’, ou preferes trabalho de escritório, ou queres interagir com pessoas de todo o mundo? Qualquer área oferece uma variedade de diferentes cargos e posições que vão ao encontro dos requisitos do teu emprego de sonho. Por isso, para garantires que encontras algo que realmente aprecies, tens de te examinar a ti próprio e perceber do que é que verdadeiramente gostas.

Há muitas pessoas que se preocupam por ainda não terem uma paixão, mas deixa-me que te diga: não precisas de começar logo com uma paixão. A paixão pode se ir desenvolvendo; tu só precisas de saber do que gostas o suficiente para mergulhares no processo de aprendizagem.

 

Constrói a tua presença online

LinkedIn

Os dias em que alguém olhava para o CV impresso de um candidato já passaram. Hoje em dia, um dos fatores chave da tua apresentação a um potencial empregador é a tua presença online. Existem várias maneiras diferentes de apresentares as tuas qualidades e como és enquanto pessoa.

Dependendo da tua área escolhida, podes demonstrar as tuas ‘transferable skills’ como a escrita criativa através de um blog. Além disso, podes utilizar as redes sociais para demonstrar a tua personalidade e interesses. Esta última é também uma fantástica ferramenta para descobrir ofertas de emprego.

Uma plataforma que dá aos recrutadores uma brilhante perspetiva geral de ti como candidato é o LinkedIn. Apesar de haver opções premium, é muito fácil criar um perfil abrangente que inclua as tuas competências e historial de educação e trabalho, de graça. Até podes escrever um resumo da tua experiência como uma espécie de carta de apresentação. Podes usar um perfil LinkedIn otimizado para te candidatares ou apenas para obteres uma ideia das oportunidades existentes, como um primeiro passo.

Website

Outra ótima maneira de te apresentares a uma empresa é através de um website. Não só prova as tuas aptidões tecnológicas, mas também a tua capacidade de expor informação de maneira criativa. É mais provável que os empregadores se lembrem de ti se tiverem a oportunidade de interagir com a tua candidatura, do que se só passarem os olhos por um documento PDF.

“Mas eu não estou familiarizado com coding” dizes tu. Bem, não tens de ser necessariamente a pessoa mais ‘tech-savvy’ para criar um website! Criar um website não tem de ser difícil. Ferramentas como o WordPress ou o Squarespace oferecem-te modelos de site e vários elementos pré-feitos, o que facilita a transmissão imaginativa dos teus ‘unique selling points’.

Ah, e certifica-te de que a tua presença na internet é profissional. Isto não quer dizer que não possas postar sobre uma noitada divertida com os teus amigos. Apenas lembra-te que um dia alguém dos Recursos Humanos pode julgar a tua empregabilidade baseada no teu perfil do Instagram ou do Twitter. Pensa sempre duas vezes antes de postares fotos ou comentários insensatamente.

 

Aprende online

Se estás em casa de momento, isso dá-te mais tempo para adquirires conhecimento online. Não estar preso no trânsito ou à espera de comboios atrasados dá jeito quando queres expandir a tua secção de competências no teu CV.

Procura anúncios de emprego que te interessem genuinamente e vê se reparas em certos requisitos que sejam mencionados constantemente. Talvez possas melhorar a tua proficiência em termos de análise de dados ou finalmente expandires o teu conhecimento empresarial. Podes fazer isto através de ebooks, apresentações ou até cursos online interessantes. Isso vai dar-te uma maior probabilidade de assegurar aquela entrevista de emprego.

Um ‘must-have’ para qualquer CV é a aptidão com as línguas. Falar uma segunda língua vai dar-te uma vantagem em áreas como marketing, engenharia ou direito. As línguas mais procuradas são Inglês, Espanhol e Francês. Um curso de principiante vai ensinar-te os básicos que vais poder testar eventualmente, quando fores para o estrangeiro.

Uma base forte em termos de língua vai fazer com que aprender no estrangeiro seja mais fácil, uma vez que te adaptas mais rapidamente às redondezas. Por isso, certifica-te que praticas muito durante o teu tempo em casa. Seja num curso online ou numa app, podes aprender vocabulário e regras de gramática para que quando começares a praticar a expressão oral como deve de ser, já saibas as regras de cor e salteado.

 

Aperfeiçoa os pilares de qualquer candidatura

Atenção aos detalhes

Não interessa se já tens um CV e uma carta de apresentação ou se queres fazer do zero: provavelmente esqueceste-te de incluir alguma coisa ou a estrutura pode ser melhorada.

Uma das concepções erradas mais comuns é a de que precisas de comprimir cada pequena conquista em duas páginas. Em vez disso, desenvolve detalhadamente certas competências cruciais. Quando escreves um CV, os exemplos são a chave. No fim, analisa o teu CV para ver se detectas falhas. Como, por exemplo, onde falta exemplificar como desenvolveste uma certa qualidade e como é que a utilizaste no passado.

Enquanto escreves ou revês o teu CV, certifica-te que o adaptas aos diferentes empregos a que te vais candidatar. Os recrutadores profissionais percebem de imediato se enviares um CV feito para 100 empresas. É preferível passares algum tempo a pesquisar a empresa e a sua missão. É sempre melhor mandar CVs personalizados para poucas empresas do que enviar mensagens a dúzias de departamentos de RH com a mesma candidatura ‘standard’. Envia amostras do teu trabalho quando possível, para dares uma visão geral do que consegues fazer.

How to create the perfect design resumé | Creative Bloq - como preparares o teu futuro em casa

Inclui subtilmente as qualificações pedidas na descrição do anúncio de emprego. Isso mostra interesse nos detalhes e facilita o trabalho do empregador. Os recrutadores podem recebem centenas de candidaturas – por isso procuram por palavras-chave que correspondam ao anúncio.

Candidaturas no estrangeiro

Por último, mas não menos importante, lembra-te que empregos no estrangeiro podem exigir uma estrutura de candidatura diferente. Que detalhes são normalmente estipulados num CV neste país específico? Precisas de uma foto profissional? Tens de escrever uma declaração curta? Tens de pôr a experiência por ordem cronológica? Compensa sempre ver estas coisas antecipadamente.

Depois de percorreres todos estes passos e assegurado uma entrevista para o teu emprego de sonho, deves também passar um bom tempo a preparar as tuas respostas e a configurar toda a tecnologia para uma videoconferência em casa.

Testa o teu Inglês com a EFFaz o nosso teste

Sente-se fluente? Teste as suas habilidades linguísticas através do nosso teste rápido.

Sabe mais