GO Blog | EF Blog Portugal
As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
MenuRevistas Grátis

10 coisas que devias saber antes de ires viver em Nova Iorque

10 coisas que devias saber antes de ires viver em Nova Iorque

“Estás a falar comigo?” Se te vais mudar para Nova Iorque, sim, ESTAMOS a falar contigo!  Para tornar este salto muito mais fácil, reunimos aqui as 10 coisas que devias saber antes de ires viver para Nova Iorque. Sabemos que mudar para um sítio novo pode ser intimidante. Especialmente se esta cidade nova for uma das mais famosas e movimentadas do mundo inteiro.

Vê aqui as dez coisas mais importantes que devias saber antes de ires viver para Nova Iorque.

1. As melhores aplicações para viver em Nova Iorque

No que diz respeito a viver a melhor vida numa grande cidade. O teu telemóvel (com algumas aplicações) pode ser o teu melhor amigo. O Seamless permite-te receber a comida em casa e o ILOVENY vem do Posto de Turismo de Nova Iorque e está cheio de eventos e lembretes com sugestões. Há, ainda, o Today TIX que te dá descontos em bilhetes para os espetáculos da broadway do próprio dia e, assim, consegues verdadeiras pechinchas.

2. O metro pode ser um lugar estranho

É uma forma bastante conveniente de te deslocares, mas pode estar cheio e com cheiro a suor e vais ver todo o tipo de coisas lá. Desde uma carruagem inteira com pessoas vestidas de forma elegante até animais de estimação de todas as formas e tamanhos, passando, ainda, por atuações musicais improvisadas. Nunca entres numa carruagem vazia – estará deserta ou porque está cheia de vomitado ou porque o ar-condicionado está avariado.

3. Os nova-iorquinos adoram comidas em forma de círculo

Estou a falar de bagels e donuts. Com o grande número de pastelarias que há na cidade, poderias, literalmente, viver à base de argolas de massa, também conhecidas por bagels. Imagina: bagels de canela e passas ao pequeno-almoço, um bagel mármore ou com sementes de papoila para o almoço e um bagel clássico, ao estilo nova-iorquino, recheado com queijo-creme para o lanche. Por fim, para algo doce, um dos muitos donuts sobejamente deliciosos à venda em toda a cidade, com cobertura de triplo chocolate ou manteiga de amendoim, com creme ou xarope e bacon (SIM, bacon!).

4. Encontrar um lugar para viver

Quase toda a gente partilha um apartamento em Nova Iorque porque é muito caro viver sozinho, especialmente se fores estudante. Sites como o Craigslist ou o RoomieMatch podem ajudar-te a encontrar um quarto numa casa partilhada. No entanto, a empresa ou a escola com quem vais viajar também te pode ajudar a encontrar alojamento antes de começares a trabalhar ou estudar.

5. Deslocações

Ninguém conduz em Nova Iorque e os táxis são caros e muitas vezes ficam presos no trânsito, por isso, comprar um Metrocard na estação mais próxima e apanhar o metro é a forma mais fácil de te deslocares. Alguns comboios têm uma frequência menor ao fim-de-semana e as pessoas também andam muito a pé. Investe num bom par de ténis para andares confortável, pois os quilómetros aumentam rapidamente quando estás a explorar um sítio novo. Lembra-te que a cidade está organizada por quarteirões, onde o lado das avenidas é maior do que o lado das ruas. Por isso lembra-te disso quando os teus amigos disserem ” é só a 3 quarteirões daqui!”.

6. Onde comer barato

Tal como alugar, viajar e (quase) respirar, comer na Big Apple pode ser CARO. Mas há formas de encheres a barriga sem teres que esvaziar a carteira. No canto de muitas ruas, as bancadas de fruta fresca e as carrinhas de comida são uma alternativa mais barata a muitas mercearias e restaurantes de fast-food. Há também muitas pizzarias que vendem as suas pizas à fatia e podes dar uma vista de olhos em sites como o TimeOut para encontrar comida barata e promoções. Lembra-te que em Nova Iorque, os menus não vão refletir o preço final, pois vai ser adicionado automaticamente 10-20% de taxa de serviço (gorjeta).

7. Saúde

Os cuidados de saúde nos E.U.A. não são todos gratuitos e podem ser bastante caros se não tiveres seguro. Esperamos que não precises de o usar, mas é melhor fazeres um. Para o melhor seguro de saúde para ti, fala com a empresa ou escola com quem vais viajar.

8. Fica conectado

Muitos parques, incluindo o Central Park, têm internet gratuita. Por isso, podes ver os teus e-mails e ir fazendo publicações no Instagram. Se quiseres uma maior flexibilidade sem ter custos de dados móveis com taxas internacionais, podes comprar um cartão SIM local. A AT&T e a T-Mobile USA têm cartões SIM que podes usar no teu telemóvel, se estiver desbloqueado.

9. O espaço pessoal não conta

Pelo menos uma vez por dia um estranho vai esbarrar contigo na rua. E é provável que faças mais do que uma viagem de metro bem perto da axila de alguém. Não leves isso para o lado pessoal.
É uma cidade agitada e cheia de multidões, por isso as pessoas estão habituadas a viver na sua bolha. Ah, e não importa em que circunstâncias, mas o contacto visual é um grande não. Os Nova-iorquinos são muito simpáticos, mas gostam de ficar na sua bolha quando estão nos transportes.

10. Vistos

Explorar o complicado sistema de vistos Americano pode ser um longo processo. Como estudante, a melhor forma de começar é falando com a empresa ou com a escola para onde vais. Em muitos países, para conseguires o teu visto, tens que mostrar o teu cartão de cidadão e o certificado de estudante na embaixada dos Estados Unidos do teu país.

Vem descobrir Nova Iorque com a EF!Descobre mais aqui!
Recebe as últimas novidades em viagens, línguas e cultura na nossa newsletter GOQuero inscrever-me

Não se limite a aprender uma nova língua, viva-a!
11 línguas e
52 destinos

Sabe mais