As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

Aprender uma língua nova – 3 formas de enganares a tua mente

Aprender uma língua nova – 3 formas de enganares a tua mente

Aprender uma língua nova é extremamente recompensador, mas há alturas em que parece que o nosso cérebro está contra nós.

Como alguém que aprendeu a falar quatro línguas novas do zero, sei que há passos que podes dar para superares a barreira na tua aprendizagem e impulsioná-la.

Tens aqui as minhas três formas principais para enganares o teu cérebro e aprenderes uma língua de forma mais rápida:

1. Cria a sensação de urgência

Uma reclamação usual quando estamos a aprender uma língua nova? Falta de tempo. Depois de um dia inteiro no trabalho ou na escola, chegamos cansados a casa. Ao expores o teu cérebro a quantidades massivas de informação, ele pode recusar-se a estudar uma língua nova a todo o custo. Porquê? Por uma simples razão – não quer gastar energia extra! Então como resolves isso? Inscreve-te num curso com seres humanos. Um curso qualquer. Online, pessoalmente ou aos sábados. O objetivo é manteres-te responsável. Comprometeres-te com outras pessoas a aparecer, em particular com os alunos e a professora, vai dar-te uma pressão saudável. Regista o teu percurso… e partilha-o.

Já alguma vez pensaste em gravar-te em vídeo ou áudio para veres a tua evolução? Que tal partilhares a tua última composição, a tua última carta ou as tuas expressões preferidas nas redes sociais? Há um grupo de aprendizagem de línguas gigante no Twitter, e alguns no Facebook, que te vão ajudar a continuar e a partilhar.

Não dês hipótese ao teu cérebro de escapar da língua que escolheste.

Podes ouvir música no caminho para a escola ou para o trabalho, ver filmes ou séries na Netflix aos fins-de-semana(vê estes artigos com as melhores séries na Netflix para aprender Alemão e Inglês ) ler uma revista enquanto tomas o pequeno-almoço ou fazer publicações nas redes sociais sempre na língua que estás a aprender. Tudo isso são ótimas formas de tornares a tua aprendizagem mais real. Podes até colocar post-it em objetos pela casa na língua que estás a aprender e, assim, ficas exposto a vocabulário novo o dia todo. O objetivo é enviares ao teu cérebro a mensagem de que deves usar esta língua…porque está em tudo à tua volta.

2. Torna a tua aprendizagem o mais pessoal possível

O nosso cérebro tem a tendência para esquecer coisas que não precisamos ou que achamos desinteressantes. Na realidade, a maioria de nós reclama por não ter uma boa memória ou não se lembrar de vocabulário novo, por exemplo, mas isso é normal dada a quantidade de informação que é bombardeada para o nosso cérebro todos os dias. Qual é a tua missão? Levar o teu cérebro a acreditar que estas palavras estrangeiras são importantes e necessárias.

Usa fotografias tuas.

Da próxima vez que fizeres um flashcard para a palavra “cão” em Inglês, Francês ou Alemão há uma probabilidade maior de o teu cérebro reconhecer a palavra se tirares uma fotografia ao teu cão e a usares ao invés da palavra correspondente em português. E fazer isso no teu telemóvel é super fácil – instalas uma aplicação gratuita de flascards como a Quizlet ou a AnkiApp e carregas as tuas fotos.

Escolhe expressões chave sobre as listas.

Em vez de memorizares listas de vocabulário, escolhe palavras que são relevantes para tua vida, rotinas e relacionamentos. Por exemplo, é comum aprenderes palavras para várias profissões quando começas a prender uma língua. Em vez de memorizares listas infinitas de empregos, começa com o teu, do teu companheiro e dos teus pais! A probabilidade de usares o que aprendeste é muito maior e, como tal, vais lembrar-te durante mais tempo. Escreve sobre ti assim que for possível.

Usa vocabulário novo

Usa vocabulário novo para falares sobre a tua vida e explicares os teus sentimentos, opiniões e a tua história pessoal em vez de te baseares nos exemplos genéricos dos manuais. O que vês nos manuais é o ponto de partida para a tua aprendizagem, não é o final – o ponto final é o uso da língua na vida real e de forma útil e natural.

3. Aprende a repetir de uma forma eficaz

Algumas pessoas conseguem lembrar-se muito bem de tabelas inteiras de verbos em Portugês e Inglês que aprenderam na escola. No entanto, pede-lhes para conjugarem esses verbos, usá-los num determinado contexto ou aplicá-los numa história…e vais perceber porque repetir só por repetir nem sempre é o melhor caminho.

Aprender através da repetição tem os seus benefícios mas o segredo é uma repetição eficaz. Familiariza-te com a repetição espaçada. No seu livro “Fluente para sempre: como aprender qualquer língua e nunca a esquecer”, o poliglota Gabriel Wyner apresenta-nos a técnica da repetição espaçada para aprender uma segunda língua. Em vez de pôr tudo num monte e nunca mais olhar para ele, a ideia é repetir o vocabulário de tempos a tempos, durante um período mais longo e com intervalos maiores. O objetivo é expor o teu cérebro à língua que estás a aprender apenas quando estás quase a esquecer.

Como diz Wyner, “durante um período de quatro meses, a praticar 30 minutos por dia, podes aprender e reter 3600 flascards com 90-95% de precisão”.

Lembras-te do que dissemos antes sobre personalizar a tua aprendizagem com fotos tuas em flashcards? Não só o uso de fotos tuas ajuda o teu cérebro a memorizar melhor as coisas, como o simples gesto de procurar uma palavra estrangeira no Google Imagens, guardá-la nas imagens do teu telemóvel e usá-la nos flashcards, pode realmente ajudar a memorizar. Tenta personalizar os teus próprios flashcards com imagens divertidasou lugares que conheces. As fotos das férias em família ou de pessoas de quem mais gostas também serve. Certamente que te lembrarás melhor destas palavras depois de algumas repetições do que se usares apenas palavras sem imagens. Repete e aplica o que aprendeste imediatamente.

Lembrar listas inteiras de verbos não é o mesmo que saber como aplicá-los. É mais provável que o nosso cérebro se lembre de coisas que já foram usadas em conversas da vida real. Usar o que aprendeste ao falar com um professor ou um colega é crucial, pois a recompensa externa mantém-nos motivados. Podes também praticar escrevendo a mesma palavra em, pelo menos, dez frases diferentes assim que a aprenderes. Repeti-la em diferentes contextos não só te vai ajudar a memorizar como também a entender o que acabaste de aprender.

aprender uma língua nova Gabriel Wyner

Dúvidas sobre a língua a aprender?Descobre aqui qual!

Compartilhe esse artigo

Últimos artigos de Línguas