As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

As 10 Palavras Mais Difíceis Em Inglês

O inglês pode ser uma grande dor de cabeça e até para os nativos, que se vêm às aranhas com algumas palavras matreiras. Para te ajudar a perceber como as utilizar, criámos a lista das 10 palavras mais difíceis em inglês.

Que, se calhar, é também uma lista de palavras estranhas em inglês. Ainda que haja expressões em inglês que não fazem sentido e outras que estão no dicionário, mas são expressões que já ninguém usa.

1. LITERALLY

Se conheces algum “expert” em línguas, tem cuidado.

O mau uso desta palavra é conhecido por fazer saltar a tampa das pessoas.

“Literalmente” significa, “num sentido literal”, ou “o que estou a dizer não é hipotético, aconteceu exatamente como eu estou a dizer”.

Consequentemente, expressões dos leigos como “Eu literalmente morri a rir” ou “Ele estava tão envergonhado que as bochechas literalmente se queimaram de tão vermelhas que estavam”, não estão corretas.

Curiosamente, por causa da ingenuidade com que é usado, o Dicionário de Inglês de Oxford incluiu uma forma de uso informal para “literal”, permitindo que esta expressão fosse usada como ferramenta para dar ênfase, como nos exemplos supracitados.

Mas por favor, não digas isto à Polícia da Gramática!

 

2. IRONIC

Aqui está uma palavra que confundiu quase todos os falantes da língua Inglesa – nativos ou estrangeiros. (não, a sério – podíamos dar uma disciplina só focada em usar ironia corretamente!)

Enquanto que a ironia é normalmente usada para denotar uma coincidência ou uma estranha mudança nos acontecimentos, isso em si, não cobre todo o significado. (De facto, como diz a famosa canção da Alanis Morissette, Ironic – com mais ou menos 10 fracos exemplos de ironia – mostra-nos, coincidências e infortúnios não são o suficiente).

Enquanto que o conceito de ironia é extremamente estratificado, na sua forma mais simples, pode dizer-se que é uma maneira de usar as palavras para expressar uma ideia totalmente oposta da que se pretende.

Contudo, ao contrário do sarcasmo (que também faz isto), a ironia não pretende magoar. Mas esperem! Também há ironia dramática, ironia de situação, ironia histórica entre outras.

Oh pah!

Então o que devemos fazer no meio de tanta confusão?

Uma opção é…deixar passar. A sério, a ironia não é um ingrediente necessário à comunicação quotidiana e ninguém vai pensar que és menos inteligente se não usares a palavra!

3. IRREGARDLESS (EM VEZ DE REGARDLESS)

Podes ter ouvido pessoas a dizer ‘irregardless’ quando na verdade querem dizer ‘independemente de’.

‘Independentemente de’ significa “sem depender de” ou “apesar de algo” (“Ele estoirou o seu cartão de crédito apesar de saber as consequências,”) e é totalmente aceitável.

Mas apesar do que possas pensar, ‘irregardless’ não é um sinónimo.

Devido ao seu duplo-negativo (o prefixo -ir significa “não” e o sufixo -less significa “sem”) significa “não sem ter em conta”, que é exatamente o oposto do que quem o usa pretende.

Que dor de cabeça!

Por isso, lembra-te: ‘irregardless’ aparece nos dicionários como uma palavra de inglês não formal.

Isto quer dizer que, apesar de tecnicamente existir, não deve ser usada por pessoas que gostariam de aprender e usar um Inglês correto.

4. WHOM

Quem diria que uma palavra tão pequena poderia ser tão confusa!

Em Inglês, usamos ‘who’ para nos referirmos ao sujeito de uma frase e ‘whom’ ao seu objeto.

Mas como é que podes saber qual deles é que deves usar?

Tenta responder à tua própria pergunta com ‘him’ ou ‘he’. Se ‘him’ puder ser a pergunta, ‘whom’ é a palavra que deves escolher.

Um truque útil: ambas as palavras acabam em m.

Por exemplo: “Who/whom are you going to Brazil with?” Responderias “with him” ou “with he”? Escolherias “him” – por isso whom está correto!

5. COLONEL

Esta é uma palavra tramada para muitos estudantes!

Quando olhas para esta palavra, pensas provavelmente que se pronuncia “co-lo-nel”.

E quem te pode culpar? Contudo não é assim tão simples, pois pronuncia-se “kernel” (como grão de milho – “corn kernel”) . Mas como é que ‘colonel’ acabou a ser pronunciado dessa maneira?

Bem, é o velho conto dos empréstimos das palavras ao longo da história.

‘Colonel’ veio do francês, que tinha sido originalmente emprestado do Italiano, onde depois eles mudaram uma letra (coronel).

Depois, o Inglês pescou a palavra para si, e finalmente, ambos o Inglês e o Francês mudaram de volta para a sua maneira original de escrever (e o Inglês para uma nova maneira de pronunciar).

6. NONPLUSSED

Sentes-te um pouco nonplussed após a nossa breve história linguística?

É, com certeza, possível.

Chegámos a nossa sexta palavra entre as 10 palavras mais difíceis em inglês, em que um prefixo maroto é o culpado. Isto acontece porque o prefixo “non” quer na verdade dizer “not”, o que faz com que algumas pessoas confundam “nonplussed” com inabalável ou desinteressado.

Na verdade, “nonplussed” significa ficar sem palavras.

Infelizmente, a palavra é tão frequentemente utilizada com significados diferentes, pelo menos na escrita, que se torna dificil perceber o verdadeiro sentido que o autor queria dar à frase.

7. DISINTERESTED

Imaginas que estás num tribunal.

Que tipo de juiz gostarias de ter no teu caso?

Um juiz sem interesses – “disinterested” – (por isso imparcial) ou um juiz desinteressado – “uninterested”? Espero que tenhas escolhido o primeiro! Enquanto que um juiz desinteressado pode estar no seu mundo ou a mexer no telemóvel, com um juiz sem interesses, é mais provável que todos os lados sejam ouvidos e que o caso seja julgado objetivamente.

Lembra-te:

Alguém que não tem interesses no caso, não é tendencioso e não toma partidos, ao passo que uma pessoa desinteressada, não está interessada em nada.

8. ENORMITY

Esta é difícil!

Parece bastante simples.

‘Enormity’ é suficientemente parecido com ‘enormous’ para pensares que devem ser sinónimos. Certo? Errado!!

‘Enormity’ significa ‘extremamente malvado’ , que lembra a tortura medieval ou de ditadores, onde se torciam os dedos dos pés.

Por isso, a expressão comumente usada “the enormity of the situation…” – a enormidade da situação… – está incorreta.

(A não ser que de facto, estejas mesmo a falar de um ato de maldade.)

9. LIEUTENANT

Outro termo militar para nos confundir!

Este é um exemplo das diferentes pronunciações entre o Inglês dos E.U.A e o Inglês do Reino Unido.

No Inglês Britânico, a palavra é pronunciada ‘leftenant’, ao passo que que no Inglês dos Estados Unidos vais ouvir ‘loo-tenant’.

Embora ambos os países tenham mantido a mesma maneira de escrever – só para tornar isto tudo muito mais interessante – a maneira de pronunciar dos Estados Unidos é ouvida bastantes vezes noutros países de língua nativa Inglesa.

10. UNABASHED

O que é que faz esse prefixo numa palavra tão pouco familiar como “abash” – embaraçar?

Bem, embora “abash” realmente exista (significa embaraçar, complicar, desconcertar), não é usado há séculos.

A versão negativa, “unabashed”, por outro lado, é usada hoje em dia e significa sem complicações/ousado/descarado.

Por isso, da próxima vez que estiveres a praticar o teu Inglês, fala com desmesurado entusiasmo!

Aprende a utilizar as palavras mais difíceis com a EFSabe mais

Compartilhe esse artigo

Últimos artigos de Línguas