As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

10 formas como o Dia Internacional da Mulher é assinalado pelo mundo

10

Originalmente defendido e fundado por mulheres, o Dia Internacional da Mulher é um dia mundial para celebrar os avanços económicos, políticos e sociais das mulheres. E também para realçar os passos que ainda faltam dar para atingir a igualdade de género. Realizado anualmente no dia 8 de março, este dia aumenta todos os anos à medida que as mulheres param para refletir e planeiam mudar. Normalmente vestem lilás como símbolo da justiça e dignidade e verde para simbolizar a esperança. Mas como é que tudo começou?

O início do Dia Internacional da Mulher

Em fevereiro de 1909, a criação do Dia Internacional da Mulher começou na forma de “Dia da Mulher”. Foi uma resposta a uma greve, de grande escala, levada a cabo pelas trabalhadoras de Nova Iorque. Reivindicavam melhores salários, menos horas de trabalho, melhores condições laborais e o direito ao voto.

Começou por ser um dia nacional assinalado nos Estados Unidos, mas a ideia rapidamente se internacionalizou. Primeiro foi adotada pelos países Europeus, depois da Conferência Internacional do Trabalho Feminino, na Dinamarca, em 1910. Foi aí que a socialista Alemã Clara Zetkin propôs a ideia de um dia fixo no calendário civil em que as mulheres pudessem fazer-se ouvir. O primeiro dia internacional foi em 1911. Apesar de o atual dia 8 de março não existir até à Primeira Guerra Mundial. Celebrado e formalizado pelas Nações Unidas em 1975, todos os anos a ONU adota um tema como forma de chamar a atenção para uma questão em particular.

Como é que o Dia Internacional da Mulher é comemorado no mundo

O Dia Internacional da Mulher é feriado oficial em vários sítios e amplamente observado em muitos outros. Consoante o sítio onde estás, as celebrações podem certamente variar. Desde a entrega e receção de ofertas a manifestações políticas e protestos.

1. Itália

No dia 8 de março, tradicionalmente dá-se ramos de mimosas amarelas às mulheres. Este é então o símbolo do Dia Internacional da Mulher, em Itália. Também visto como um símbolo da força feminina, é comum as mulheres oferecerem mimosas umas às outras em sinal de solidariedade feminina. (Sendo este um país com uma grande orientação para a comida, vais encontrar bolos e pastas criadas com cores amarelas vibrantes que lembram esta flor!)

2. Roménia

Na Roménia, celebra-se o Dia Internacional da Mulher de forma idêntica ao Dia da Mãe. As pessoas, particularmente os homens, reconhecem o valor das suas mães, avós e amigas com filhos e oferecem-lhes cartões e flores.

3. Estados Unidos

O Dia Internacional da Mulher não é um feriado oficial nos Estados Unidos, apesar de o mês de março ser reconhecido como o mês da história da Mulher. É um período de tempo em que se chama a atenção para os feitos que as mulheres realizaram. Tanto no passado como na história contemporânea. No dia 8 de março, as capitais dos estados organizam marchas, conferências e eventos empresariais que juntam conversas e liderança de pensamento à volta deste tópico.

4. Rússia

Apesar de ser um feriado nacional na Rússia desde 1918, o seu significado original parece que se perdeu nas suas raízes políticas. Em vez disso, as mulheres são reconhecidas através de ofertas.

5. China

Apesar de o Dia da Meninas na China ser dia 7 de Março, o país reconhece o Dia Internacional da Mulher desde 1949. No dia 8 de março os patrões são encorajados – não obrigados – a dar meio-dia de folga às funcionárias. No entanto, há, também, uma grande relação comercial com este dia, uma vez que os homens são encorajados a comprar presentes para as mulheres das suas vidas.

6. Austrália

Os Australianos celebram o Dia Internacional da Mulher há décadas. No entanto, as manifestações só se generalizaram no início da década de 70. Este dia é celebrado no país inteiro com vários debates, pequenos-almoços e eventos que realçam mulheres proeminentes nas suas áreas. Estas mulheres fazem discursos publicamente para exigir mais representatividade, igualdade e diversidade no país em geral.

7. Espanha

Depois do sucesso da greve-geral inesperada que houve em Espanha em 2018, na qual mais de 5 milhões de pessoas fizeram greve durante 24h, o país continua nas ruas. Apesar de uma greve em massa não ser, necessariamente, o objetivo do futuro Dia Internacional da Mulher, os Espanhóis são claros na sua ambição de aumentar o seu foco nos direitos das mulheres.

8. Reino Unido

Realizado durante três dias, em Londres, incluindo o Dia Internacional da Mulher, o festival “Mulheres do Mundo” tem oradores, ativistas e artistas que se juntam para discutir os problemas que as mulheres enfrentam a nível mundial. Fundado no Reino Unido, este festival, agora, já tem outras réplicas em várias partes do mundo com debates, palestras e exposições que ligam e juntam então todos debaixo da mesma causa.

9. Chile

O dia é assinalado com manifestações em várias cidades, particularmente na capital, Santiago. Os manifestantes usam lenços verdes como símbolo do seu apoio aos direitos sexuais e reprodutivos. E costuma , até, haver, cânticos, tambores e disfarces elaborados.

10. Argentina

Já é comemorado desde o século XX. Os Argentinos costumam celebrar o Dia Internacional da Mulher a oferecer então presentes para as mulheres das suas vidas. No entanto, nos últimos anos, os protestos tornaram-se regulares. Os cidadãos têm tomado as ruas em protesto contra a violência, a desigualdade salarial, a desigualdade de representação nas artes e outras mudanças sociais.

dia internacional da mulher

Experiência o Dia Internacional da Mulher no estrangeiro.Descobre mais aqui!

Não se limite a aprender uma nova língua, viva-a!
11 línguas e
52 destinos

Sabe mais