As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

10 coisas que ninguém te diz sobre dar gorjetas nos EUA

10 coisas que ninguém te diz sobre dar gorjetas nos EUA

Quem visita os EUA, normalmente fica desconcertado com a nossa política de gorjetas. É verdade – é um macaco selvagem com quem terás que aprender a dançar o tango.

Dás gorjetas a imensas pessoas nos EUA – empregados de mesa e de balcão, porteiros, cabeleireiros, massagistas – até podes dar uma gorjeta àquele rapaz engraçado do café se quiseres. Mas como sabes a quem dar gorjeta e quanto? E porque é que dar gorjeta está tão enraizado na cultura Americana?

Dá gorjetas com confiança na tua próxima viagem aos EUA. com as nossas melhores dicas que nunca ninguém te disse.

Uma rápida introdução histórica

Dar gorjetas nos EUA tornou-se uma regra nos anos 1900. Há rumores de que esta prática teve origem na Europa graças à aristocracia. Depois das suas visitas à Europa, onde dar gorjetas fazia parte da cultura, os Americanos queriam parecer mais cultos e sabidos. Talvez se tenham entusiasmando demasiado porque foram consequentemente criticados pelos Europeus por dar gorjetas exageradas e continuam a ser hoje-em-dia. Mas há uma razão legítima para os Americanos continuarem a dar mais gorjetas do que os Europeus.

Na década de 60 o congresso Americano decidiu incutir o chamado “crédito de gorjeta”, o que significava que o patrão podia pagar ao empregado menos do que o salário mínimo se este ganhasse gorjetas. Ainda ativo em muitos estados, isto significa que os empregados levam para casa um ordenado magro e contam com as gorjetas que recebem. Isso acontece na indústria da comida. No entanto, nem toda a gente que recebe gorjetas vive delas. Algumas profissões incluem as gorjetas como bónus, mas deves ter consciência das regras que não estão escritas e dar gorjetas de acordo com isso.

Restaurantes e Cafés

1. 20 % é o padrão real para as gorjetas

Eu trabalhei como empregada de mesa para pagar as contas durante a minha rápida passagem pela escola de artes. Foi lá que pude perceber por dentro como funciona a cultura negra das gorjetas nos EUA. O senso comum diz que 15-20% é considerado uma gorjeta normal, mas, sinceramente, qualquer valor abaixo de 20% é considerado uma má gorjeta. Se eu (ou outro empregado com quem trabalhava) recebesse menos, ia perguntar-me o que é que tinha feito mal. Não éramos monstros com fome de dinheiro, mas há uma razão para estarmos à espera de 20% se tivermos feito um bom trabalho. Vê o tópico a seguir para perceberes porquê.

Tipping in the USA

2. Os empregados de mesa e de balcão vivem das suas gorjetas

Servir à mesa é o trabalho mais difícil que já tive. É como dividir uma caixa de dinamite (andando durante horas à volta das mesas com pouco ou nenhum intervalo, equilibrando pratos quentes e pesados e lembrando-te de pedidos como uma máquina). Tudo isso enquanto manténs um sorriso na cara. É também emocionalmente desgastante.

As pessoas são muito exigentes com a sua comida, especialmente se esta não estiver como o esperado. Eu trabalhava 30h por semana e recebia um salário mensal de 200$. Inacreditável para muitos, eu sei. Porquê um salário tão pequeno? Lembras-te do crédito de gorjeta de que falei? É por isso. Em algumas noites eu fiz para lá de 800$ em dinheiro em gorjetas, e graças a Deus que o fiz. Sem essas gorjetas eu não conseguia pagar a renda. Mas os empregados de mesa e de balcão ainda são taxados nas gorjetas que recebem, por isso não são limpos.

3. A tua felicidade importa

A comida está muito fria? Não gostas da salada? Então diz. Ao contrário do que acontece na Europa, onde, aparentemente, falo “esturquês” todas as vezes que exprimo uma opinião, nos E.U.A. és encorajado a dizer o que pensas. Uma vez, na Europa, comentei de forma muito educada que estava a pagar 10€ por uma panqueca pequena com dois mirtilos colocados estrategicamente e responderam-me de forma rude que se quisesse “fast food” devia ir ao Burger King. Nos E.U.A. não, se estás insatisfeito, diz logo ao empregado. A tua credibilidade como consumidor diminui quando dizes que o teu hambúrguer foi a pior coisa que já comeste e apontas para o prato vazio. Já agora, por curiosidade, as panquecas são muito maiores e baratas nos Estados Unidos, só para saberes.

4. Espera ser confrontado

Os Americanos não têm vergonha. Algumas pessoas dizem que somos superficiais, mas somos extrovertidos, simpáticos e vamos elogiar descaradamente um estranho se gostarmos do seu casaco ou corte de cabelo. Da mesma forma que vamos atrás de um cliente pela rua abaixo se ele nos deixar uma má gorjeta. Se estiveres insatisfeito com o teu serviço, diz ao empregado. Há altas probabilidades de ele fazer tudo o que estiver ao seu alcance para te deixar satisfeito. Poderá oferecer a tua refeição, mandar uma sobremesa para a tua mesa ou, pelo menos, pedir desculpa. Se fores confrontado por não deixar uma gorjeta adequada, compreende que é normal. Evita isso no futuro e expressa os problemas com o empregado antes de pagares a conta.

O Serviço de outras indústrias

5. Taxistas e porteiros

Se visitares alguma cidade dos Estados Unidos é provável que apanhes um ou dois táxis. Hoje-em-dia os táxis têm um ecrã digital onde podes escolher a gorjeta que queres deixar quando o serviço acabar. Normalmente escolho o valor mais baixo (que ainda assim é bom – 15%) a não ser que o taxista tenha sido absolutamente genial. O porteiro normalmente recebe uma gorjeta de 2-3$ por me ajudar com as malas, trazer coisas ao quarto e abrir as portas do carro. O melhor é deixar as notas dobradas na sua mão e dizer um rápido “obrigado”. Não faças muito alarido e não dês notas amarrotadas.

6. Cabeleireiros e barbeiros

A minha irmã Anna já trabalha como cabeleireira nos E.U.A. há 15 anos. Desde pessoas a cancelar marcações à última da hora, que pedem cortes de cabelo irrealistas ou, pior, pessoas que não deixam gorjeta, ela já viu de tudo. O trabalho de cabeleireira é fisicamente exigente (já experimentaste secar um cabelo e enrolar ao mesmo tempo, ficar todo o dia de pé ou manobrar tesouras?). Além disso requer um grande conhecimento das cores, criatividade, atenção ao detalhe, capacidades interpessoais, entre muitas outras. Por isso, se estiveres satisfeita com a tua cabeleireira, mostra-lhe ao deixar uma gorjeta generosa de 20-25%. Não deixar gorjeta ou ser esquisita vai colocar-te na lista negra dos salões. Evita isso.

7. Esteticistas, massagens e outros momentos especiais de spa

A regra aqui é 15-20%. Confirma se a gorjeta foi adicionada automaticamente. Como assim? Esta nova prática de gorjetas está a tornar-se cada vez mais comum nos EUA . Alguns spas e estúdios de cosmética adicionam a gorjeta automaticamente (normalmente 20%) aos serviços que reservaste e mesmo que compres um cartão-presente. Para evitar seres apanhada de surpresa, dá uma vista de olhos na política da empresa antes de reservares o teu serviço. Depois então decide se concordas ou não. Eu pessoalmente não concordo, mas é algo que não me impede de ir a um sítio.

Algumas dicas extra de gorjetas

8. O dinheiro é o rei

A maioria das pessoas nos EUA prefere gorjetas em dinheiro. É dinheiro que podes levar para casa no fim do teu turno. Tens que esperar alguns dias para receber as gorjetas se forem pagas com cartão. Além disso, passam pelo teu chefe primeiro. Seja lá qual for a forma em que deixes a gorjeta, é sempre apreciado. Não deixes de a deixar se não tiveres dinheiro.

9. As notas de dólar são ouro

Se estiveres hospedado num hotel, certifica-te que tens notas na mão. Tal como já foi mencionado, é fácil dar alguns dólares ao porteiro por este te ajudar. Nos bares, a regra que está subentendida é 1$ por uma bebida. Também costumo deixar alguns para a equipa que limpa o meu quarto de hotel todos os dias.

10. Onde NÃO deixar gorjeta

Agora que já sabes que os Americanos são doidos por gorjetas, deves estar a perguntar-te: há algum sítio onde não tenha que deixar gorjeta? Não tens de deixar nos locais de fast food ou cafés com serviço ao balcão. Mas não te preocupes, vai haver um jarro para gorjetas. É isso. Boas gorjetas!

gorjetas nos EUA

Vêm usar as nossas dicas de gorjetas nos EUA!Vêm estudar nos EUA!

Compartilhe esse artigo

Últimos artigos de Viagem