As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

As competências transversais são fundamentais para uma carreira de sucesso – vê aqui como as podes desenvolver e realçá-las no teu CV

As

Procurar trabalho ou procurar progredir no emprego atual, nem sempre é um processo fácil. Para recém-licenciados ou para aqueles que mudam de carreira, o dilema é este: Se precisas de experiência para conseguir um emprego, mas ao mesmo tempo um emprego para ganhar experiência, o que podes fazer? Para aqueles que já estão mais noutra fase da sua carreira, nem sempre é claro quais são as experiências e atributos que os vão ajudar a destacar-se dos demais quando concorrem para uma promoção.

Acontece que as tuas competências transversais são uma parte importante da solução para resolver estas equações. Vê aqui como as podes desenvolver e mostrá-las da melhor forma.

O que são competências transversais?

Competências transversais são capacidades que adquiriste ao longo da vida e que são úteis para o teu próximo emprego. Estas competências são importantes em todas as profissões e locais de trabalho. Estas são desenvolvidas e adaptadas à medida que embarcamos nas nossas novas escolhas de carreira. Podem ser hard skills (competências técnicas) ou soft skills (competências socais).

Exemplos

As hard skills são quantificáveis e por vezes únicas numa profissão. Por exemplo, como os conhecimentos em línguas estrangeiras ou o conhecimento de um programa de computadores específico. Por outro lado, apesar de as soft skills não poderem ser formalmente ensinadas e serem menos quantificáveis, são cada vez mais procuradas pelas entidades empregadoras.

Há imensas soft skills que são relevantes para um trabalho. Por exemplo:

  • Capacidade de comunicação escrita e verbal;
  • Capacidade de resolver problemas;
  • Capacidade de organização, de gestão de tempo; de estabelecer e cumprir prazos;
  • Definição de metas e conquistas a curto e longo prazo;
  • Atendimento ao cliente ou capacidade de vendas;
  • Criatividade, curiosidade e imaginação;
  • Pesquisa, organização de informação e capacidade de análise;
  • Atenção ao pormenor;
  • Capacidade de negociação e persuasão;
  • Capacidade de apresentação e mediação de reuniões;

Algumas soft skills são interpessoais, assentando na forma como lidas e trabalhas com os outros. Por exemplo:

  • Sensibilidade em relação aos outros;
  • Capacidade de ouvir;
  • Resolução de conflitos;
  • Motivação dos colegas;
  • Cooperação;
  • Delegação de tarefas de forma respeitosa;
  • Capacidade de perceber a linguagem corporal;
  • Trabalho em equipa;
  • Capacidade de lidar com as políticas internas;

A importância destas competências

É muito importante perceberes e realçares então quais são as tuas competências transversais quando estás a concorrer para um emprego pela primeira vez, a mudar de emprego ou a voltar a trabalhar depois de algum tempo fora.

As boas notícias são que no mercado de trabalho de hoje-em-dia (com start-ups, imensas oportunidades de trabalho à distância e a normalização de se ter vários empregos ao longo da vida) os patrões procuram candidatos que consigam ser bem-sucedidos em várias funções e se consigam adaptar rapidamente a novas situações no trabalho.

competências transversais

Como cultivá-las

Começa em primeiro lugar por te informar de o que são soft skills e tenta perceber quais são as tuas. Depois identifica quais são as que te faltam ou precisas de melhorar. Mas lembra-te sempre de não as ver como pontos fracos, mas sim como oportunidades para o teu desenvolvimento profissional. O próximo passo é procurar formas de trabalhar estas competências. Precisas de melhorar a tua organização? Procura e implementa técnicas diferentes para a gestão do teu tempo e a priorização de tarefas. Queres-te tornar um líder melhor? Procura oportunidades a curto-prazo com mais responsabilidade no teu local de trabalho.

Não te preocupes se não evoluíste muito na tua carreira de sonho: há imensas formas de desenvolveres as tuas soft skills durante uma pausa na tua carreira, depois dos estudos ou até mesmo nas tuas férias.

Faz um curso no estrangeiro

Uma experiência no estrangeiro é uma maneira inesquecível de cultivares várias competências transversais ao mesmo tempo. Um semestre fora se ainda fores um estudante universitário, ou um pequeno curso de línguas (connosco, por exemplo) vai transportar-te para uma cultura nova e para outra forma de viver, o que, pela natureza da experiência, te vai obrigar a adaptares-te e evoluíres.

Vais voltar para casa com uma sensibilidade muito mais desenvolvida em relação a outras culturas e formas de estar e com uma melhor compreensão oral (graças ao facto de teres vivido num país com outra língua). Além disso, vais desenvolver a tua capacidade de resolução de problemas e de gestão de tempo. Vais voltar com um enorme sentido de como definir e alcançar os teus objetivos a curto e médio prazo (graças ao fato de teres feito um curso). Ah, e claro, vais voltar para casa com conhecimentos muito mais sólidos na língua (algo fundamental no nosso mundo do trabalho cada vez mais global).

Faz voluntariado

Uma forma clássica de melhorar as soft skills. Consoante os teus interesses e objetivos de carreira futuros, podes fazer voluntariado em canis, projetos ambientais, organizações dos direitos humanos ou serviços de gestão de desperdícios alimentares nos teus tempos livres. Esta experiência no terreno e envolvimento em causas de justiça social diz imenso sobre ti enquanto pessoa e pode fazer-te desenvolver competências chave como o trabalho de equipa, a perseverança e a capacidade de organização e de comunicação.

Ensinar

És músico, um génio na matemática ou jogador de xadrez? Cresceste a falar uma segunda língua? Oferece os teus serviços a estudantes da primária ou do secundário ou a adultos com gosto pela aprendizagem. A gestão do teu tempo, definição de objetivos, motivação e comunicação serão as competências que vais trabalhar.

Trabalho casual

Pensa em vendas a retalho, na hotelaria, ou em ajudar uma família amiga que tenha um pequeno negócio numa área do teu interesse (contabilidade, costura, serviço de entregas, paisagismo, etc.). Além de cultivares várias soft skills como a comunicação e o atendimento ao cliente, vais ter menos lacunas no teu CV e referências para adicionar.

Realçando as tuas competências transversais

Com isto em mente, antes de copiares e colares uma lista de competências transversais no teu CV, lembra-te que o melhor é mostrar em vez de falar. Não chega enunciar estas competências no teu CV ou pessoalmente – deves ser capaz de as explicar e dar detalhes de quando e como as usaste – e claro, explicar como não são apenas úteis, mas essenciais para o cargo a que te estás a candidatar…

Por exemplo, em vez de falares sobre a tua capacidade de organização ou mediação de reuniões. Diz: “Como coordenador do lançamento da newsletter trimestral da nossa empresa, eu agendei e fiz reuniões em dois fusos horários para definir funções e quais seriam os próximos passos de quatro membros da equipa. O resultado foi um lançamento efetivo e de sucesso visto que alcançou 1000 novos subscritores na primeira edição”.

Isto transmite verdade ao teu CV (mesmo tendo que o manter resumido), e a qualquer entrevista onde dar exemplos práticos é fundamental.

O mundo do trabalho atual é muito diferente do que era no tempo dos nossos pais. Hoje em dia é extremamente importante conheceres-te a ti mesmo e saberes o que podes oferecer se fores escolhido para determinada posição. Em suma, perceber e cultivar as tuas competências transversais é uma parte essencial de qualquer pesquisa de emprego – e de uma carreira de sucesso no futuro.
competências transversais

Desenvolve as tuas competências transversais com a EF!Vêm estudar no estrangeiro!

Descubra o mundo e estude uma nova língua no estrangeiro

Sabe mais