GO Blog | EF Blog Portugal
As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
MenuRevistas Grátis

Porquê aprender espanhol?

Porquê aprender espanhol?

Graças aos memes, comida e muito reggaeton, provavelmente já conheces uma mão cheia de palavras em espanhol. Já pensaste em fazer uma siesta antes de saíres para ir comer tapas e mojitos numa fiesta? Aposto que sim! Mas será que aprender espanhol é uma boa forma de investir tempo e dinheiro? Sí!

Há tantas razões pelas quais vale a pena aprender espanhol. Dá uma vista de olhos!

1. 400 Milhões de falantes nativos em 20 países

O espanhol é uma língua oficial ou secundária significativa em 20 países ao longo da Europa, África, América do Norte, central e do Sul. É falado por mais de 400 milhões como língua materna. É mesmo assim – além de Espanha e da América Latina, o espanhol é uma língua oficial na Guiné Equatorial e Sahara Ocidental e de uma minoria significativa de Gibraltar, Belize, Andorra e Estados Unidos. Na realidade, nos Estados Unidos o espanhol está muito presente. Embora os números variem, estima-se que a língua seja falada por 45 milhões de residentes como primeira ou segunda língua. Tudo isso dá ao espanhol um status de uma das línguas mais faladas do mundo.

2. Segundo maior grupo de falantes nativos

O espanhol é a segunda língua materna materna mais falada, perdendo apenas para o mandarim, que tem mais de um milhão de falantes nativos. Apesar de tudo, o espanhol é muito mais falado, o que faz dele uma língua incrivelmente útil de se aprender.

3. Fácil de aprender

Sim, o espanhol tem substantivos com género, 14 tempos verbais, imensos verbos irregulares e dois artigos, mas, comparado com outras, é considerado uma das línguas mais fáceis de se atingir uma base sólida enquanto se trabalha na sua fluência. Há atalhos para aprender espanhol, especialmente se a tua língua nativa for de origem românica. Graças às suas raízes latinas, os falantes de inglês também não foram deixados de fora: o espanhol e o inglês têm milhares de palavras cognatas (palavras soletradas da mesma forma ou de forma parecida, e principalmente, com o mesmo significado). Queres alguns exemplos? “Chocolate, capital, flexível, panorama, rádio, visual, triplo e tropical” são cognatas perfeitas e “diário, salário, clássico, inseto e curioso” são apenas algumas de cognatas quase perfeitas.

4. … e pronunciar

O espanhol é uma língua fonética, o que significa que se pronuncia como se escreve. É claro, há diferenças nos dialetos entre as diferentes regiões e países – mas isso não impede o significado. Por exemplo, na Argentina, as palavras começadas por /ll/ correspondem ao português /ch/ (por exemplo llegar -chegar- lluvia – chovia) ao passo que no Chile as terminações verbais da segunda pessoa pronunciam-se /ai/ e /i/ como “cómo estái” ( “cómo estás” – como estás) e “tú queí” (“tú quieres” – tu queres).

5. Ótimo para a literatura

Quase toda a gente que estuda fora volta com uma paixão por Cervantes ou pelo “Cem anos de Solidão” de Gabriel García Marquéz – e nós entendemos perfeitamente porquê. Mas há outros escritores de língua espanhola notáveis que poderás conhecer num dia chuvoso. Carrega o teu tablet com os livros de Robert Bolaño, Ildefonso Falcones, Julio Cortázar, Mario Vargas Llosa, Leonora Carrington e Carmen Martín Gaite, entre outros.

6. … e negócios

O espanhol para os negócios também é forte. O seu status de língua oficial na ONU, UE, Organização dos Estados Americanos, e União das Nações Sul-Americanas permite que grande ligações comerciais e investimentos sejam realizados entre os continentes. Nos Estados Unidos, os hispânicos são o maior grupo minoritário e representam a maior percentagem de poder de compra do país para marcas e empresas. No outro lado da moeda, no Reino Unido, foi mostrado que a falta de competências linguísticas e a confiança em outros para falar inglês nos negócios, custa cerca de 3,5% do PIB à economia inglesa. Na realidade, a British Council’s Language for the Future identifica o espanhol como uma das cinco línguas mais importantes pós-Brexit.

7. Excelente para viajar e divertires-te

Pensa nos países onde se fala espanhol e todas as coisas divertidas que podes fazer. Surfar em Playa Tamarindo na Costa Rica, fazer esqui nos Pirinéus, fazer o Caminho de Santiago, ou visitar algumas das cidades mais excitantes do mundo, incluindo Buenos Aires, Madrid, Barcelona e Havana. Com o espanhol na tua bagagem, podes começar a realizar desejos da tua bucket list.

Queres aprender espanhol mas não sabes onde?Descobre os destinos aqui!
Recebe as últimas novidades em viagens, línguas e cultura na nossa newsletter GOQuero inscrever-me

Não se limite a aprender uma nova língua, viva-a!
11 línguas e
52 destinos

Sabe mais