As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

13 Palavras em Japonês sem tradução em Português

13 Palavras em Japonês sem tradução em Português

Quer seja a ver o Monte Fuji da janela do comboio ou a comer costeletas de porco panadas com ovo e arroz em Katsudon, ou a ver alguns personagens a desfilar nas ruas de Akihabara, em Tóquio, o Japão é deslumbrante, impressionante e único. Não há nada igual, e digo isto pela positiva. Quando voltares da Terra do Sol Nascente e quiseres contar a toda a gente como foi, vai ser difícil encontrar as palavras certas. É garantido que vais fazer um brilharete com estas 13 palavras Japonesas sem tradução em Português durante o teu curso de Japonês em Tóquio!

Descobre aqui as 13 Palavras em Japonês que não têm tradução em Português

1. TSUNDOK

“Deixar um livro novo por ler depois de o comprar e deixá-lo em cima do monte de livros que estão por ler em tua casa”

Eu sei, provavelmente todos os amantes de livros se contorceram a ler isto, mas sabemos que isso acontece. Ficas entusiasmado com aquele livro novo que acabaste de comprar, até voltares para as outras centenas de responsabilidades que tens em casa. Pões o livro naquele monte e, tristemente, não chegas a ler nenhum deles…até muito, muito mais tarde.

Resultado de imagem para pile unread books - palavras em Japonês sem tradução em Português

2. OTSUKARESAMA

“Estás cansado.”

Otsukaresama não é qualquer tipo de cansaço. É o “estás cansado” – aquele tipo que dizes a alguém quando reconheces que aquela pessoa tem trabalhado arduamente e, por isso, estás grato. É muito mais do que “pareces cansado”. Neste último caso pode ser porque ficaste a assistir Netflix compulsivamente ou te esqueceste de te maquilhar.

3. OZAPPA

” Um tipo de personalidade que pode ser descrita como geral”

Ozappa parece ligeiramente Grego – mas é definitivamente Japonês e refere-se a alguém que não se preocupa com os detalhes – não se importa se o resultado é bom ou mau. Por exemplo: um amigo teu traz gelado para uma festa mas esquece-se de que não há frigorífico – esse amigo é ozappa. Mas depois, os teus convidados não se importam de comer gelado derretido, por isso também são ozappa.

4. BIMYOU

Se traduzirmos literalmente, quer dizer “subtil”, no entanto bimyou quer dizer que “algo está um pouco errado e talvez seja melhor ficar sem isso”.

Enrolar o teu hambúrguer duplo numa fatia de piza para poder agarrar melhor, fazer uma segunda mala de viagem só com sapatos para um fim-de-semana fora, ou fazer uma tatuagem no pescoço mesmo antes de uma entrevista de emprego. São apenas alguns exemplos de bimyou.

5. IRUSU

“As luzes estão acesas, mas não está ninguém em casa.”

Isso é o que acontece quando finges que tiveste que sair de casa à pressa e esqueceste-te de apagar as luzes. Pelo menos é o que a pessoa que te está a bater à porta vai pensar. Ou que adormeceste com os teus tampões. Nunca ninguém vai pensar que apenas não queres ver ninguém e que precisas de dedicar algum tempo extra e dedicação à Netflix.

6. MAJIME

“Uma pessoa sincera e de confiança que pode fazer as coisas de forma simples e sem drama.”

Imagina se fossemos todos um pouco mais majime durante os trabalhos de grupo na escola. Não é de surpreender que esta seja uma característica extremamente desejável na cultura competitiva Japonesa. É vista como um elogio e é o equivalente a descrever alguém como respeitável e admirável.

Resultado de imagem para majime - palavras em Japonês sem tradução em Português

7. WASUREMONO

“Coisas perdidas ou esquecidas; um objeto deixado no comboio ou esquecido em casa.”

“Lembra-se que se esqueceu do iPhone em casa.”

8. NITO-ONNA

“Uma mulher tão dedicada à sua carreira que não tem tempo para passar as suas blusas a ferro, por isso veste apenas blusas de malha.”

É difícil de dizer se isto é um elogio ou um insulto, mas podemos dizer: as blusas de malha são muito boas e se não fizeres caso das tuas blusas amassadas para progredires na tua carreira, está tudo bem. Mais, quando é que alguém tem mesmo tempo para passar a ferro?

9. SHIBUI

“Antigamente é que era bom.”

Tecnicamente shibui descreve um sabor e significa “estimulantemente amargo”. No entanto, também significa todas as coisas que os adultos acham fixes, mas as crianças não percebem porque não têm todas aquelas memórias (adolescentes) da geração mais velha. Há imensas coisas vintage que vêm à memória, como o hip-hop e todo o cenário de Mad Men.

10. KUIDAORE

“Entrar em falência a comer.”

Esta expressão aparentemente tem origem em Osaka, onde as pessoas não se importam de gastar demasiado em comida. (O facto de a cidade ser famosa pela sua gastronomia pode ser uma explicação). Agora uma nota menos técnica: Kuidaore pode também descrever o estado atual das minhas finanças e a razão por detrás disso numa palavra.

11. HIKIKOMORI

“Quando um jovem está obcecado com televisão, videojogos e internet e se esconde da sociedade.”

Por exemplo: dizeres a um jovem para sair porque está bom tempo lá fora e ele pedir-te para enviares o link.

12. AGE-OTORI

“Parecer pior depois de cortar o cabelo.”

Provavelmente toda a gente conhece aquela sensação má depois de um corte de cabelo péssimo. Normalmente isto vem pelo Ano Novo, quando decides: ano novo, novo eu. Experimentas algo drástico e, depois de já ser tarde de mais, percebes que cometeste um grande, grande erro. #badhairday

13. YOISHO

“Uma palavra sem significado, dita ao cair numa cadeira depois de um longo dia de trabalho.”

Vês o que quero dizer com aquilo de trabalhar no duro ser crucial no mundo competitivo do Japão? Se não estás no Japão, o equivalente a “yoisho” é gemidos, suspiros e respirações altas.

Ficaste convencido? Se não, fica com estas razões para aprenderes japonês.

Colocar estas palavras todas em prática? Só mesmo no Japão. Descobre já aqui o preço do teu sonho nipónico

Compartilhe esse artigo

Últimos artigos de Línguas