As mais recentes novidades sobre viagens, línguas e cultura dadas pela EF Education First
Menu

10 dicas para quem vai viajar sozinho

10

Quer seja para aprender uma língua nova, aceitar uma oferta de trabalho ou começar os teus estudos, ir viver para fora sem dúvida muda a tua vida.

1º Passo: Decidir ir para fora depois de fantasiar vezes sem conta com a tua nova vida exótica.

2º Passo: Chegar ao teu destino e questionar a verdade de tudo aquilo que pensavas, incluindo a cor das tuas meias.

A tua vida de sonho no estrangeiro rapidamente se desmorona quando dás de caras com a realidade:

  • Tens que pagar contas e impostos na mesma;
  • Ainda não conheces ninguém lá;
  • Até o adaptador para o teu secador de cabelo compraste errado.

Espera, o quê??? Viajar sozinho pode não ser fácil no início.

É verdade! Mudares-te para um país novo é excitante, mas também pode ser assustador. Já mudei de país sozinha duas vezes, fazendo a transição da minha confortável vida Americana, em Portland, Oregon, para uma desconhecida na Europa, em Hamburgo, na Alemanha. Tomei esta decisão espontaneamente e num mês vendi o carro, os móveis, os meus vestidos vintage favoritos e as minhas botas preferidas. Preparada e sedenta pela minha aventura, o medo de viajar sozinho ficou em segundo plano até eu chegar.

Eu ainda não sabia, mas deixar para trás a minha família foi uma das melhores decisões da minha vida, apesar das dificuldades.
As minhas migrações transatlânticas equiparam-me com dicas valiosas de como fazer uma transição de vida para um país novo. É verdade que o início é a parte mais difícil. Vai haver momentos de dúvida e incerteza ao viajar sozinho. Mas não te preocupes demasiado. Nunca deixes que o medo te impeça de seguir o teu coração. Com alguma preparação interior e determinação, vais sentir-te então preparado e confortável num ápice.

Lê aqui e descobre 10 dicas que te vão ajudar a adaptares-te a viajar sozinho no estrangeiro.

1. Pesquisa sobre a cidade e conhece-te a ti mesmo

Mudares-te para uma nova cidade significa que só tens de prestar contas a uma pessoa – a ti mesmo. Passa algum tempo a refletir e responde a algumas perguntas a ti mesmo: “Quais são os meus interesses? Como quero passar os meus fins-de-semana? O que quero alcançar enquanto estiver aqui?” Recomendo que visites o site de turismo da cidade. Vê aquilo que a cidade tem para oferecer e ganha curiosidade para a explorar. Além disso, tenta perceber como as coisas administrativas funcionam, como taxas, registos e votos, e se isso se aplica à tua situação. Define alguns objetivos claros para ti também.

2. Cria rituais de conforto

Os primeiros 2 meses em Hamburgo foram bastante solitários para mim. Eu ainda não tinha uma vida social. Estava a adaptar-me a uma cultura, uma cidade e um emprego diferente. Então fiz questão de estruturar os meus fins-de-semana de uma forma saudável e feliz. Experimentava receitas novas, limpava o apartamento, dava longos passeios e mantinha-me ocupada. Tinha sempre alguma coisa para fazer, quer fosse um banho relaxante, uma noite de cinema caseira ou conhecer uma parte nova da cidade. Chamava a isso “rituais de conforto” porque davam-me a sensação de controlo e de um objetivo, quando outras coisas na minha vida ainda eram incertas e desconhecidas.

3. Aprende a língua local

Se ainda não falas aquela língua, inscreve-te para ter aulas o mais depressa possível. Nada te vai deixar mais isolado do que não perceber quem está à tua volta. Dominar uma língua leva anos de prática, mas vais perceber que se souberes apenas algumas expressões básicas, vai fazer toda a diferença. Saber o que dizer numa padaria ou numa mercearia não requer grandes esforços e vais sentir uma maior ligação com as pessoas. E isso também se aplica aos teus planos de férias.

woman sitting on seashore reading book during daytime- viajar sozinho

4. Arranja um hobby novo

Agora é a altura de sair e descobrir uma nova paixão. Talvez sempre tenhas tido interesse na esgrima, no xadrez, no kickboxing ou em completar frases. Aprender um hobby novo sem dúvida aumenta a tua confiança e dá-te alguns objetivos para te focares. Quando me mudei para Hamburgo, comprei uma guitarra e comecei a ter aulas. Sempre quis aprender a tocar e pensei, se não for agora, vai ser então quando?

5. Junta-te a pessoas com interesses parecidos

Adoras nadar? És obcecado por Anime? Pesquisa por grupos na tua zona para conheceres outras pessoas. Eu juntei-me a um grupo de escritores, em Hamburgo, que se encontrava uma vez por mês, aos domingos. Logo de seguida conheci outras pessoas que tinham acabado de se mudar e ainda não conheciam ninguém e estavam na mesma situação do que eu. Assim sentes-te muito menos sozinho quando percebes que há outras pessoas que partilham os teus gostos e estão no mesmo barco que tu.

6. Torna a tua casa um sítio acolhedor

Uma casa é onde está o teu coração, especialmente quando vais para o estrangeiro. Não importa se tens o teu próprio apartamento, se dormes num dormitório ou partilhas casa, investe tempo e esforço para que a tua casa te faça sentir no teu lar. Detalhes simples como velas, mantas, peças de arte coloridas e fotografias de amigos e familiares fazem toda a diferença. Se estiveres num lugar durante pouco tempo, comprar flores naturais e velas de cheiro dá logo um aconchego instantâneo e é barato.

7. Junta-te a grupos de expatriados e a eventos Stammtisch

Há imensos recursos online, tais como grupos de Facebook e Meetup.com, onde podes encontrar grupos locais de expatriados. Algumas pessoas encontram-se para praticar a língua local num evento Stammtisch. Até podes procurar um desses. Ganha coragem e sai então de casa. Nunca sabes quem vais conhecer e sempre é melhor do que estar a limpar a gordura do exaustor do teu fogão, num sábado à noite (eu já estive lá, e já fiz isso).

8. Cria laços com colegas de trabalho e outros estudantes

Eu sou introvertida por natureza, por isso, quando acabo o trabalho, quero é ir para casa e relaxar. Mas ser social tem a grande vantagem de expandir a tua rede de contactos. As vezes que saí com os meus colegas de trabalho diverti-me sempre imenso. Além disso, não queres ser aquela pessoa no trabalho que diz sempre que não pode ficar depois do horário. Se estiveres a estudar fora, vai haver, de certeza, imensas atividades planeadas onde poderás conhecer pessoas novas. Inscreve-te e participa.

9. Convida a família e os amigos para te visitarem

Adoro receber visitas. Desde preparar o meu apartamento para receber visitas até ir fazer compras e planear atividades, tudo me deixa feliz. Provavelmente mudaste-te para um local incrível, porque é não o partilhas com os outros? Deixa as pessoas que fazem parte da tua vida saberem que a porta da tua casa está sempre aberta. Quando eles te visitarem vais ser sempre um turista na tua cidade vezes sem conta.

10. Permanece otimista

Viajar sozinho e mudares-te para o estrangeiro não é fácil. Vai haver alturas em que vais ter dúvidas sobre a tua decisão. Foca-te em ser positivo, independentemente do quão difícil for a tua situação. Uma mantra que eu adotei ao longo dos anos para me ajudar nas alturas difíceis foi: “Não vai ser assim para sempre”. Isso lembra-me que todas as situações na vida são temporárias. Segue em frente e acredita que a tua situação atual vai mudar. O fim do mundo hoje pode tornar-se numa anedota do próximo ano.

woman seating on rock under blue sky- viajar sozinho

Começa a tua aventura com a EF!Descobre mais aqui!

Descubra o mundo e estude uma nova língua no estrangeiro

Sabe mais